Élen Vasques Pacheco

Meu nome é Élen Vasques Pacheco. Sou professora e pesquisadora na área de tecnologia ambiental e embalagem no Instituto de Macromoléculas da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Iniciei meus estudos de graduação na área de química, pois desde cedo sabia que a nossa vida é regida pela química. Ela esta presente no ar que respiramos, no tratamento da água que bebemos, nas roupas que vestimos, no folhas de nossos cadernos, nos alimentos, no transporte, no computador que usamos diariamente, entre outros. Assim, formei-me em Engenharia Química e Química Industrial na Universidade Federal Fluminense e, em seguida, fiz doutorado em Ciência e Tecnologia de Polímeros na área de reciclagem de plástico e gestão ambiental.

Atualmente, desenvolvo processos e produtos reciclados que não causem danos ao meio ambiente, ou seja, que sejam ambientalmente sustentáveis. Procuro mostrar em meus trabalhos que todos os resíduos são recicláveis e quanto é importante a sua utilização. A reciclagem reduz a necessidade de extrair novas matérias-primas da natureza para a fabricação de novos artefatos; mostra que se o resíduo for reutilizado, não será preciso mais espaços nos aterros sanitários para o seu descarte, aumentando assim sua vida útil. Outro benefício da reciclagem é a geração de novos empregos com a instalação da indústria recicladora e de toda a sua cadeia, que engloba desde a coleta, beneficiamento e transformação do resíduo em um novo artefato.

Em uma das pesquisas que atuo, trabalho no desenvolvimento da madeira plástica. Este material é feito a partir de lixo plástico, que pode substituir a madeira natural em suas aplicações. A madeira plástica pode ser serrada, aplainada, aparafusada e pregada. Pode ainda ser utilizada em decks, bancos de jardim, tabuas, moirões para cerca, rodapés, postes etc.

Como vocês podem ver, a química é à base de todo o trabalho sobre reciclagem. O conhecimento da química permite desenvolver trabalhos que podem minimizar os problemas de poluição e, assim, ajudar o nosso planeta a ser mais saudável para nós e para as futuras gerações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *